Antonio Cândido de Camargo

22/06/2011 12:20

 

Dr. Antônio Cândido de Camargo

 

Dr. Antonio Cândido de Camargo nasceu em Campinas em 06 agosto de 1864.
Estudou Direito, que abandonou no terceiro ano, indo para Genebra. Bacharelou-se em Ciências Físicas e Naturais e em Ciências Médicas em 1887. Doutorou-se em Medicina em 02 novembro 1891, após defesa de tese intitulada "0 Enfisema Espontâneo das Submucosas". 
Foi admitido posteriormente como assistente de Anatomia Patológica do Prof. F. W. Zahn. Ingressou no serviço do Prof. Jacques Reverdin (Jacques Louis e Aguste) um dos pontífices da Medicina, onde desenvolveu a prática cirúrgica. 
No Brasil, iniciou suas atividades em 1893 na cidade de Limeira, onde foi Chefe de Cirurgia da Santa Casa por 15 anos, que se transformou na Meca da Cirurgia. Neste serviço recebeu a visita do Prof. Arnaldo Vieira de Carvalho, que posteriormente convidou-o para assumir a 1a Clínica Cirúrgica de Homens da Santa Casa. 
Em 1916 A.C. Camargo assumiu a 1a cadeira de Clínica Cirúrgica, na qual desenvolveu intensa atividade cirúrgica tanto em ensino como em pesquisa, até a sua aposentadoria em 1934. 
Em 1907 transferiu-se para São Paulo e juntamente com Baeta Neves fundou o Instituto Paulista. 
Nesta época, tem grande influência na formação e no ensino da cirurgia. Exercia suas atividades dentro dos preceitos éticos e hipocráticos e é admirado pela sua personalidade de médico integral. Apesar de sua grande audácia cirúrgica, praticava as suas cirurgias dentro do maior censo ético e jamais sacrificava o doente em favor da técnica. Orientava várias teses de doutoramento e trabalhos a sociedades médicas.
"A leviandade nos estudos, como em todos os atos do homem, é de graves resultados e de conseqüências imprevisíveis. No dia em que a mocidade estudar, mas estudando, sem a preocupação exclusiva dos títulos profissionais, com o fito essencial de saber, dentro das noções precisas e exatas da verdadeira ciência, eu vos asseguro que a vida se aproximará bem mais da felicidade social." 
Indagado sobre os futuros concorrentes, respondeu: "Tudo que eu fizer em prol de meus discípulos nada mais é que minha obrigação, além do mais, que maior alegria pode ter um professor do que ver seus alunos progredirem e vencerem na profissão."
Foi Presidente da Academia de Medicina de São Paulo, presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia, mais tarde Associação Paulista de Medicina.
Foi pioneiro das alcoolizações nervosas. 
Com o Prof. Bovero estudou a anatomia e patologia do gânglio de Gasser. Modificou a operação de Heller e com Walter Seng foi o iniciador da neurocirurgia em São Paulo. 
Em 10 de dezembro de 1934, por ocasião de seu 70o aniversário, o Prof. Antônio Prudente aclamou-o para presidente da Associação Paulista de Combate ao Câncer e neste jantar proferiu o seguinte discurso: "Um estudo acurado e sério vos fará compreender a necessidade imprescindível de pôr sempre em prática estes grandes preceitos - o respeito consciente ao princípio da autoridade, a moralidade intransigente na vida cívica e a honestidade e proficiência na vida profissional. A generalização desta prática, destes princípios é o melhor dissolvente para as doutrinas que nos querem conduzir à inquietação e ao desespero social".  
Faleceu em São Paulo em 21 de janeiro de 1947.

 

*Este texto encontra-se no site do Hospital AC Camargo: http://www.hcanc.org.br/intro/apres2.html